Orgão Oficial

CBC - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Journal of the Brazilian College of Surgeons

Artigos do Autor

2 resultado(s) para: Júlio Wilson Fernandes

“Punch grafts” nas úlceras de membros inferiores de difícil tratamento

Punch grafts to treat lower limb intractable sores

Júlio Wilson Fernandes; Rafael Sonoda Akamine; Eduardo Castilho Casagrande

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(6):659-664 : Nota Técnica

Resumo PDF PT PDF EN

As ulcerações recidivantes de membros inferiores, decorrentes de decúbito prolongado, trauma, diabetes ou queimaduras, podem não responder adequadamente aos tratamentos convencionais, clínicos e cirúrgicos. Frequentemente, nestes casos, enxertos de pele laminada não se integram ao leito receptor, deixando o uso de retalhos de vizinhança e microcirúrgicos como únicas alternativas. Estes retalhos implicam em maior morbidade e criam defeitos secundários, a serem reparados por enxertos de pele, após fornecerem o segmento cutâneo, fasciocutâneo ou miocutâneo para o tratamento do defeito primário. Descrevemos o uso não convencional de enxertos em punch (“punch grafts”) no tratamento de ulcerações de membros inferiores, em situações em que a enxertia de pele laminada convencional não teve sucesso e retalhos não foram empregados. Pelo êxito desta técnica, seu uso deve ser considerado como uma valiosa alternativa no tratamento de úlceras recidivantes de membros inferiores. Sendo uma técnica simples e de fácil aprendizado, pode ser empregada por cirurgiões de diferentes especialidades, mesmo em locais remotos, onde inexistam as facilidades de um centro médico-hospitalar especializado.


Palavras-chave: Úlcera da Perna. Curativos Biológicos. Transplante de Pele.

Emprego de um algoritmo na escolha de técnicas de abdominoplastia

Use of an algorithm in choosing abdominoplasty techniques

Júlio Wilson Fernandes, TCBC-PR; Renata Damin; Marcos Vinícius Nasser Holzmann; Gabriel Gomes de Oliveira Ribas

Rev. Col. Bras. Cir. 2018;45(2):1-8 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: validar um algoritmo para a escolha da técnica cirúrgica de abdominoplastia, entre as cinco abordagens consagradas na literatura, de acordo com as características da parede abdominal.
MÉTODO: estudo retrospectivo de 245 pacientes submetidos à abdominoplastias, em que o método de escolha da técnica cirúrgica teve como ferramenta o algoritmo proposto, baseado no grau de flacidez abdominal determinado por manobra bimanual. Foram estudadas suas aplicações e conveniências, bem como identificadas as complicações inerentes a cada grupo estudado.
RESULTADOS: de acordo com o algoritmo empregado, a técnica mais frequentemente eleita foi a "Técnica IV" (dermolipectomia transversa à Pitanguy - ou com incisão de Baroudi-Kepke), em 25,71% dos casos. A "Técnica I" (miniabdominoplastia) demonstrou a menor incidência e a menor taxa de complicações. A "Técnica III", dermolipectomia com cicatriz vertical remanescente, ao contrário, apresentou maior incidência de complicações, requerendo extrema cautela na sua indicação, particularmente frente às expectativas dos pacientes quanto à cicatriz resultante e seus aspectos legais. Entre todas as condutas, a complicação mais frequente foi o seroma, com 10,2% de ocorrência entre os 245 casos operados, resolvido pela simples aspiração com seringa, e uso de malha compressiva elástica.
CONCLUSÃO: o algoritmo proposto contribuiu para facilitar a escolha das técnicas na abdominoplastia, oferecendo resultados satisfatórios, que se alinham com as taxas de complicações publicadas na literatura mundial.


Palavras-chave: Abdominoplastia. Lipectomia. Parede Abdominal. Cirurgia Plástica.

Copyright 2018 - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões