Orgão Oficial

CBC - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Journal of the Brazilian College of Surgeons

Artigos do Autor

1 a 30 De 38 resultado(s) para: TCBC-RJ

Recrutamento pulmonar na síndrome do desconforto respiratório agudo. Qual a melhor estratégia?

Pulmonar recruitment in acute respiratory distress syndrome. What is the best strategy?

Cíntia Lourenço Santos; Cynthia dos Santos Samary; Pedro Laurindo Fiorio Júnior; Bruna Lourenço Santos; Alberto Schanaider, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(2):125-129 : Revisão

Resumo PDF PT PDF EN

O suporte a pacientes com a Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA), realizado com baixos volumes correntes e limite da pressão positiva ao final da expiração (PEEP), é o padrão ouro no tratamento de pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva. No entanto, essas estratégias podem promover o desrecrutamento pulmonar levando ao fechamento e reabertura cíclicos de alvéolos colapsados e de pequenas vias aéreas. As manobras de recrutamento (MR) podem ser usadas em conjunto a outros métodos, como a PEEP e posicionamento dos pacientes, para promover melhora no volume pulmonar aerado. Diversos métodos são utilizados na prática clínica, mas o mais adequado e a seleção de qual paciente se beneficiaria de MR ainda não estão estabelecidos. Além disso, ainda permanecem consideráveis incertezas em relação a adequação da MR. Esta revisão objetiva discutir as últimas descobertas acerca das MR existentes e compará-las no que tange a suas eficácias, indicações e complicações. Descobertas recentes incluem evidencias clínicas e experimentais que a manobra de recrutamento em "STEP" pode promover uma melhora do volume pulmonar aerado e reduzir o impacto biológico observado na insulflação sustentada tradicionalmente usada. O posicionamento em prona pode reduzir a mortalidade em pacientes com SDRA grave e ser um coadjuvante nas manobras de recrutamento e estratégias ventilatórias avançadas como a ventilação variável e o BIVENT tem se mostrado úteis em proporcionar recrutamento pulmonar.


Palavras-chave: Manobras de Valsava. Respiração com Pressão Positiva, Síndrome do Desconforto Respiratório do Adulto. Respiração Artificial. Decúbito Ventral.

Desvio de fluxo sanguineo endovascular proximal para derivaçao cirúrgica de aneurisma toracoabdominal sem clampeamento total da aorta

Proximal endovascular blood flow shunt for thoracoabdominal aortic aneurism without total aortic clamping

Gaudencio Espinosa, TCBC-RJ; Rivaldo Tavares; Felippe Fonseca; Alessandra Collares; Marina Lopes; Jose Luis Fonseca; Rafael Steffan

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(3):196-199 : Nota Técnica

Resumo PDF PT PDF EN

Os autores apresentam uma abordagem cirúrgica aos aneurismas do tipo III e IV de Crawford em que não é necessário o pinçamento total da aorta, o que permite a prevenção do dano isquêmico direto de forma mais objetiva, assim como sua exclusão por implante de endoprotese desviando o fluxo para o enxerto sintético.


Palavras-chave: Aneurisma Aórtico. Prótese Vascular. Procedimentos Endovasculares. Isquemia Mesentérica.

Relato de caso baseado em evidência

Evidence based case report

Carlos Alberto Guimarães, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(5):280 : Editorial

PDF PT PDF EN


A cirurgia robótica. Uma realidade entre nós

Robotic surgery. A reality among us

Delta Madureira Filho-TCBC/RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(5):281-282 : Editorial

PDF PT PDF EN


Aplicação da videotoracoscopia no trauma - experiência de um serviço

Aplication of videothoracoscopy in trauma - experience of a service

Bruno Vaz de Melo, TCBC-RJ; Felipe Guedes Siqueira; Thales Siqueira Di Tano; Paulo Oliveira Silveira; Mariama Barroso de Lima

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(5):295-298 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar os resultados obtidos com o emprego da videotoracoscopia na avaliação dos traumas toracoabdominais e no tratamento das complicações do trauma torácico.
MÉTODOS: análise retrospectiva dos pacientes submetidos à videotoracoscopia no período de julho de 2007 a maio de 2015, com base em banco de dados criado no início deste período e na coleta dos dados dos pacientes submetidos à videotoracoscopia. Foram avaliados: a eficácia e as indicações do procedimento, a taxa de conversão, as complicações e mortalidade. Foram incluídos os pacientes que apresentavam coleções pleurais pós-traumáticas, como hemotórax retido e empiema pleural, e lesões penetrantes na transição toracoabdominal. Todos os pacientes submetidos apresentavam estabilidade hemodinâmica e consentimento informado do procedimento.
RESULTADOS: no período analisado, 53 pacientes foram submetidos à toracoscopia, dentre estes, 24 traumas penetrantes (45,3%) e 29 contusos (54,7%) com predominância do sexo masculino (75,5%). O procedimento foi realizado em 26 casos de hemotórax retido (49%), 14 empiemas (26,5%) e em 13 pacientes para avaliação de lesões da transição toracoabdominal (24,5%). A toracoscopia foi eficaz na resolução de 36 casos (80%) sem necessidade de novo procedimento. Houve uma a taxa de conversão de 15,5% e três complicações relacionadas ao procedimento (6,6%). A mortalidade foi nula.
CONCLUSÃO: apesar da série ainda ser pequena, a videotoracoscopia é um procedimento factível, com várias indicações e aplicações em pacientes traumatizados e, na nossa série, a mortalidade foi nula e a incidência de complicações, pequena.


Palavras-chave: Toracoscopia. Traumatismos Torácicos. Cirurgia Torácica Videoassistida. Hemotórax. Volume Residual.

Colecistectomia videolaparoscópica através de acesso único: técnica sem necessidade de materiais especiais e melhor ergonomia

Single access laparoscopic cholecystectomy: technique without the need for special materials and with better ergonomics

Marco Aurélio Lameirão Pinto, TCBC-RJ; Raphael Fernando Costa Gomes de Andrade; Luiz Gustavo de Oliveira e Silva, TCBC-RJ; Marco Aurélio de Lacerda Pinto; Roberto Jamil Muharre, TCBC-RJ; Ricardo Ary Leal, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(5):337-340 : Nota Técnica

Resumo PDF PT PDF EN

Os autores descrevem uma técnica operatória que permite, sem aumento do custo, realizar a colecistectomia videolaparoscópicas, por única incisão, sem necessidade de utilizar materiais específicos, com melhor ergonomia cirúrgica. A técnica consiste na incisão umbilical longitudinal, descolamento de cicatriz umbilical, utilização de trocarter permanente de 10mm e duas pinças atravessando diretamente a aponeurose bilateralmente sem uso de trocarteres de 5mm, reparo de vesícula biliar transcutânea com fio de algodão de agulha reta, ligadura com fio inabsorvível e extração de peça cirúrgica por incisão umbilical. A técnica apresentada viabiliza o procedimento com materiais convencionais e permanentes, melhora a ergonomia cirúrgica, com segurança e vantagens estéticas.


Palavras-chave: Colecistectomia, Colecistectomia Laparoscópica. Cirurgia Videoassistida.

Agenesia ou pseudoagenesia do pâncreas dorsal

Agenesis or pseudoagenesis of the dorsal pancreas

Alberto Brunning Guimarães; Carlos Alberto Guimarães, TCBC-RJ; José Eduardo Ferreira Manso, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(5):352-355 : Relato de Caso Baseado em Evidência

Resumo PDF PT PDF EN

Os autores apresentam um relato de caso baseado em evidência de uma paciente com agenesia ou pseudoagenesia de pâncreas dorsal.


Construção e validação de um instrumento de avaliação de habilidades técnicas para programas de residência em cirurgia geral

Construction and validation of a surgical skills assessment tool for general surgery residency program

Elizabeth Gomes dos Santos, TCBC-RJ; Gil Fernando da Costa Mendes de Salles

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(6):407-412 : Ensino

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: construir e validar um instrumento para aferir a aquisição de habilidades técnicas na realização de operações de graus crescentes de dificuldade para ser utilizado na Residência Médica em Cirurgia Geral (RMCG).
MÉTODOS: foi construído um instrumento de avaliação de habilidades cirúrgicas contendo 11 operações em níveis crescentes de dificuldade. Para a validação do instrumento foi usado o método de validação de face. Por meio de uma ferramenta de pesquisa eletrônica (Survey MonKey®) um questionário foi enviado para membros Titulares e Eméritos do CBC de todos os estados brasileiros, portadores de Título de Especialista pelo CBC.
RESULTADOS: Dos 307 questionários enviados foram recebidas 100 respostas. Para a análise dos dados coletados foi utilizado o teste alfa de Cronbach. Observou-se, de uma forma geral, que os alfas globais se apresentaram com valores próximos ou superiores a 0,70, expressando uma boa consistência interna das perguntas para avaliar os respectivos aspectos de interesse.
CONCLUSÃO: O instrumento de avaliação construído foi validado e pode ser usado como um método de avaliação da aquisição de habilidade técnica na Residência Médica em Cirurgia Geral no Brasil.


Palavras-chave: Residência Médica. Cirurgia Geral. Educação Médica. Programas de Treinamento.

A Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

The Journal of the Brazilian College of Surgeons

Guilherme Pinto Bravo Neto, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2016;43(1):1 : Editorial

PDF PT PDF EN


Estudo comparativo dos diferentes graus de risco no tumor estromal gastrointestinal

Comparative study of the different degrees of risk of gastrointestinal stromal tumor

Rodrigo Panno Basilio de Oliveira; Pedro Eder Portari Filho, TCBC-RJ; Antonio Carlos Iglesias, TCBC-RJ; Carlos Alberto Basilio de Oliveira, TCCBC-RJ; Vera Lucia Nunes Pannain

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(1):32-36 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a aplicabilidade das principais categorias de risco e de fatores morfológicos no prognóstico tumor estromal gastrointestinal.
MÉTODOS: cinquenta e quatro casos de GIST foram estudados retrospectivamente considerando-se os principais fatores prognósticos da neoplasia: graus de risco, topografia, tamanho, índice mitótico, necrose, subtipo histológico e imunofenótipo. Foi também verificada a sua associação e a redução da sobrevida global dos pacientes.
RESULTADOS: a análise univariada mostrou que os tumores com número de mitoses maior que 5/50CGA (campos de grande aumento), a presença de necrose, de alto risco tanto para os sistemas propostos por Fletcher, quanto para Miettinen tiveram associação significativa com redução da sobrevida (p=0,00001, 0,0056, 0,03 e 0,009, respectivamente). Enquanto que os demais fatores analisados (tamanho, subtipo histológico, topografia e imunofenótipo) não tiveram tal associação. A análise multivariada (índice de Jacard) demonstrou que o grau de risco de Miettinen foi aquele que melhor se relacionou com o prognóstico.
CONCLUSÃO: os critérios de risco de Fletcher e de Miettinen são importantes na avaliação do prognóstico de pacientes com tumor estromal gastrointestinal, principalmente este último, que se soma ao índice mitótico e a necrose tumoral.


Palavras-chave: Tumores do Estroma Gastrointestinal; Fatores de Risco; Neoplasias do Sistema Digestório. Prognóstico. Índice Mitótico.

Tratamento de tumor gastrointestinal estromal (GIST) durante cirurgia bariátrica

Treatment of gastrointestinal stromal tumor (GIST) during bariatric surgery

Fernando de Barros, tCBC/RJ; Guilherme Pinheiro Nahoum; Bruno Jorge de Almeida

Rev. Col. Bras. Cir. 2015;42(1):67-68 : Nota Técnica

Resumo PDF PT PDF EN

O tumor estromal gastrointestinal (GIST) é um tumor mesenquimal raro. Deve-se ter atenção especial quando o GIST apresenta-se em pacientes obesos durante o ato operatório. As ressecções laparoscópicas com técnicas padronizadas, como o bypass gástrico, têm sido descritos com bons resultados. Porém, a ressecção de GIST associada à gastrectomia vertical para o tratamento para a obesidade é rara, mas pode ser feito com segurança, dependendo da localização do tumor.


Palavras-chave: Obesidade. Obesidade Mórbida. Cirurgia Bariátrica. Gastrectomia. Complicações Pós-Operatórias. Tumores do Estroma Gastrointestinal.

"I would like to be a surgeon, but ...." Serão dois anos suficientes?

"I would like to be a surgeon, but ...." Will two years be enough?

Elizabeth Gomes dos Santos, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2016;43(2):70-71 : Editorial

PDF PT PDF EN


Avaliação da antibioticoprofilaxia em pacientes cirúrgicos no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle

Assessment of antibiotic prophylaxis in surgical patients at the Gaffrée e Guinle University Hospital

Marise Gouvêa; Cristiane de Oliveira Novaes; Antonio Carlos Iglesias, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2016;43(4):225-234 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a antibioticoprofilaxia em pacientes cirúrgicos do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle.
MÉTODOS: estudo prospectivo de uma coorte de 256 pacientes submetidos à operações eletivas, entre janeiro e setembro de 2014. Foram coletados dados demográficos dos pacientes, se ocorreu utilização ou não do antibiótico profilático e as seguintes características da antibioticoprofilaxia: tipo de antibiótico utilizado, momento da administração e tempo de duração do uso no pós-operatório. Os desfechos de interesse analisados foram "uso ou não uso justificado da antibioticoprofilaxia", "escolha correta do antibiótico", "administração do antibiótico no tempo correto" e "descontinuação do antibiótico no tempo correto".
RESULTADOS: a antibioticoprofilaxia foi utilizada em 91,8% dos casos. O uso ou não uso da antibioticoprofilaxia foi justificado em 78,9% dos pacientes, a escolha do antibiótico administrado foi considerada correta em 97,9%, a administração do antibiótico foi feita no momento correto em apenas 27,2% dos pacientes e a descontinuação do antibiótico foi realizada no tempo correto em 95,7% dos casos.
CONCLUSÃO: a antibioticoprofilaxia cirúrgica não foi realizada de forma plenamente adequada na amostra estudada.


Palavras-chave: Pacientes. Cirurgia. Profilaxia. Antibioticoprofilaxia. Fidelidade a Diretrizes.

Aneurismas viscerais

Visceral artery aneurysms

Sergio Silveira Leal Meirelles, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2016;43(5):311 : Editorial

PDF PT PDF EN


Aneurisma de artéria esplênica

Splenic artery aneurysm

Rui Antônio Ferreira, TCBC-RJ; Myriam Christina Lopes Ferreira; Daniel Antônio Lopes Ferreira, TCBC-RJ; André Gustavo Lopes Ferreira; Flávia Oliveira Ramos

Rev. Col. Bras. Cir. 2016;43(5):398-400 : Relato de Caso

Resumo PDF PT PDF EN

Aneurismas da artéria esplênica - os aneurismas arteriais viscerais mais comuns - são encontrados mais frequentemente em mulheres multíparas e em pacientes com hipertensão portal. As indicações para o seu tratamento incluem sintomas específicos, sexo feminino e idade fértil, presença de hipertensão portal, paciente em fila de transplante hepático, um pseudoaneurisma de qualquer tamanho, e um aneurisma com um diâmetro superior a 2,5cm. Historicamente, o tratamento do aneurisma da artéria esplênica tem sido a ligadura cirúrgica da artéria esplênica, a ligadura do aneurisma ou a aneurismectomia, com ou sem esplenectomia, dependendo do local do aneurisma. Existem outras técnicas intervencionistas percutâneas. Os autores apresentam o caso de um aneurisma de artéria esplênica em uma mulher de 51 anos de idade, diagnosticado incidentalmente.


Palavras-chave: Aneurisma. Artéria Esplênica. Falso Aneurisma.

Aneurisma de artéria hepática direita

Right hepatic artery aneurysm

Astrid del Pilar Ardila Bernal; Paulo Loures, TCBC-RJ; Juan Cristóbal Ospina Calle; Beatriz Cunha; Juan Camilo Córdoba

Rev. Col. Bras. Cir. 2016;43(5):401-403 : Relato de Caso

Resumo PDF PT PDF EN

Relatamos um caso de aneurisma da artéria hepática direita conduzido de forma multidisciplinar pelos Serviços de Cirurgia Geral, Endoscopia e Radiologia. Em se tratando de caso de incidência baixíssima, é importante mostrar o enfoque diagnóstico e terapêutico usado em seu manejo.


Palavras-chave: Aneurisma. Vísceras. Artéria Hepática. Hemobilia.

Papel da cirurgia no manejo de mulheres com doença trofoblástica gestacional

The role of surgery in the management of women with gestational trophoblastic disease

Lana de Lourdes Aguiar Lima; Lílian Padron; Raphael Câmara; Sue Yazaki Sun; Jorge Rezende Filho, TCBC-RJ; Antônio Braga

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(1):94-101 : Artigo de Revisão

Resumo PDF PT PDF EN

Doença trofoblástica gestacional inclui um grupo interrelacionado de doenças originadas do tecido placentário, com tendências distintas de invasão local e metástase. A alta sensibilidade das dosagens seriadas de gonadotrofina coriônica humana aliada aos avanços do tratamento quimioterápico tornou a neoplasia trofoblástica gestacional, curável, na maioria das vezes, através da quimioterapia. No entanto, a cirurgia permanece ainda, da maior importância na condução de pacientes com doença trofoblástica gestacional, melhorando seu prognóstico. A cirurgia é necessária no controle de complicações da doença, tais como hemorragia, e em casos de neoplasia resistente/recidivada. Esta revisão discute as indicações e o papel das intervenções cirúrgicas durante o manejo de mulheres com gravidez molar e neoplasia trofoblástica gestacional.


Palavras-chave: Doença Trofoblástica Gestacional. Cirurgia Geral. Histerectomia. Toracotomia. Craniotomia.

Paratireoidectomia subtotal transaxilar single-port: estudo de viabilidade em cadáver

Transaxillary single-port subtotal parathyroidectomy: feasibility study in cadavers

Alexandre Elmães de Marsillac, TCBC-RJ; Rossano Kepler Alvim Fiorelli, TCBC-RJ; Henrique Neubarth Phillips, ACBC-RJ; Pietro Novellino, ECBC-RJ; André Lacerda Oliveira; Ricardo Paiva A. Scheiba Zorron, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(2):125-130 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: testar a técnica minimamente invasiva de paratireoidectomia subtotal transaxilar single-port em cadáveres não formalizados para avaliar sua viabilidade e reprodução.
MÉTODO: foram realizadas dez paratireoidectomias subtotais por via transaxilar através de acesso por TriPort em cadáveres. A técnica realizada consistiu em acesso pela fossa axilar, criando-se um túnel subcutâneo até a região cervical anterior, para manuseio da glândula tireoide e dissecção e ressecção das paratireoides.
RESULTADOS: todas as cirurgias foram realizadas com sucesso. O tempo médio de cirurgia foi 65 minutos (57-79 min), com identificação, sem dificuldades, de todas as estruturas anatômicas. Não houve necessidade de incisões complementares na região cervical.
CONCLUSÃO: a técnica de paratireoidectomia subtotal transaxilar single-port foi viável e reprodutível, sugerindo uma alternativa para a cirurgia cervical minimamente invasiva.


Palavras-chave: Paratireoidectomia. Endoscopia.Cadáver. Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos.

A cirurgia e a internet

Surgery and the internet

Felipe Carvalho Victer, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(3):220-221 : Editorial

PDF PT PDF EN


Herniorrafia inguinal convencional com tela autofixante versus videolaparoscópica totalmente extraperitoneal com tela de polipropileno: resultados no pós-operatório precoce

Conventional inguinal hernia repair with self-fixating mesh versus totally extraperitoneal laparoscopic repair with polypropylene mesh: early postoperative results

José Antonio Cunha-e-Silva; Flávio Malcher Martins de Oliveira, TCBC-RJ; Antonio Felipe Santa Maria Coquillard Ayres, TCBC-RJ; Antonio Carlos Ribeiro Garrido Iglesias, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(3):238-244 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar o resultado no pós-operatório precoce do tratamento da hérnia inguinal pela técnica convencional com tela autofixante versus videolaparoscópica totalmente extraperitoneal com uso da tela de polipropileno. Foram comparados, sobretudo, dor, tempo cirúrgico e complicações precoces.
MÉTODOS: estudo prospectivo, de série de casos, realizado na Clínica Cirúrgica A, do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG), no qual 80 casos consecutivos foram estudados. Apenas pacientes com hérnia inguinal unilateral, não recidivada e operadas em caráter eletivo foram incluídas no estudo. Os pacientes foram divididos em dois grupos, de 40 pacientes cada; grupo AF (técnica convencional com uso de tela autofixante) e grupo VL (técnica videolaparoscópica com uso de tela de polipropileno). Os pacientes foram acompanhados até o 45o dia de pós-operatório.
RESULTADOS: dos 80 pacientes operados no estudo, 98,7% pertenciam ao sexo masculino e a maioria era portadora de hérnia inguinal direita indireta (Nyhus II). Não houve diferença entre os grupos estudados no que diz respeito à dor e tempo operatório. No entanto, ocorreram mais complicações (seroma e hematoma) no grupo da cirurgia aberta.
CONCLUSÃO: as duas operações realizadas se mostraram factíveis, seguras e estão relacionadas à mínima dor pós operatório e a um baixo tempo cirúrgico.


Palavras-chave: Hérnia Inguinal. Laparoscopia. Escala Visual Analógica. Herniorrafia.

Paratireoidectomia na doença renal crônica: efeitos no ganho de peso e na melhora da qualidade de vida

Parathyroidectomy in chronic kidney disease: effects on weight gain and on quality of life improvement

Henyse Gomes Valente-Da-Silva; Maria Cristina Araújo Maya, TCBC-RJ; Annie Seixas Moreira

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(3):263-269 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar o benefício de paratireoidectomia em pacientes submetidos à hemodiálise, em relação ao estado nutricional e bioquímico, composição corporal e a qualidade de vida.
MÉTODOS: estudo longitudinal envolvendo 28 adultos em programa de hemodiálise, com hiperparatireoidismo secundário grave, avaliados antes e um ano após a cirurgia. Critérios de inclusão: níveis de paratormônio dez vezes superior ao valor de referencia e doença renal crônica em programa de hemodiálise. O índice de massa corporal foi utilizado para classificação do estado nutricional. A bioimpedância elétrica para avaliação da composição corporal. A análise bioquímica incluiu dosagem de lipídios e marcadores do metabolismo ósseo. A qualidade de vida foi avaliada pelo questionário SF36 (Short Form Health Survey). Todos os pacientes foram submetidos à paratireoidectomia total com implante em antebraço.
RESULTADOS: houve ganho significativo de peso corporal (61,7 vs 66,0 kg; p<0,001), da massa celular corporal (22,0 vs 24,5 kg/m2; p=0,05) e da qualidade de vida (p=0,001) após a cirurgia. Com relação ao metabolismo ósseo, PTH intacto, cálcio, fósforo e fosfatase alcalina, se estabilizaram e houve melhora em parâmetros bioquímicos, tais como albumina e hemoglobina.
CONCLUSÃO: a paratireoidectomia melhora a sobrevida em pacientes de hemodiálise e está associada a aumento de peso, ganho de massa óssea e melhoria na qualidade de vida.


Palavras-chave: Paratireoidectomia. Insuficiência Renal Crônica. Sobrevida. Qualidade de Vida. Avaliação Nutricional.

Hemorroidopexia por grampeamento parcial: aspectos clínicos e impacto sob a fisiologia anorretal

Partial stapled hemorrhoidopexy: clinical aspects and impact on anorectal physiology

Marllus Braga Soares, TCBC-RJ; Marcos Bettini Pitombo, TCBC-RJ; Francisco Lopes Paulo; Paulo Cezar de Castro Júnior; Júlia Resende Schlinz, AsCBC-RJ; Annibal Amorim Júnior; Karin Guterres Lohmann Hamada , ACBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(3):278-283 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar o impacto na fisiologia anorretal da hemorroidopexia por grampeamento parcial, das complicações relacionadas à técnica cirúrgica, dor e sangramento pós-operatório e recidiva de doença hemorroidária após um ano de cirurgia.
MÉTODOS: estudo prospectivo, descritivo, em pacientes consecutivos, portadores de doença hemorroidária do tipo mista ou interna, com componente interno classificado como grau III ou IV, submetidos à hemorroidopexia por grampeamento parcial.
RESULTADOS: foram estudados 17 pacientes, dos quais 82% apresentavam hemorroidas internas grau III, e 18% grau IV. A média de tempo operatório foi de 09:09 minutos (07:03 a 12:13 minutos). A mediana de dor no pós-operatório imediato avaliada pela escala numérica de dor foi de 1 (0 a 7). A mediana de retorno ao trabalho foi de nove dias (4 a 19). Nenhum paciente apresentou estenose de canal anal e 76% ficaram satisfeitos com a cirurgia com 90 dias de pós-operatório. Comparando-se os dados manométricos pré-operatórios e após 90 dias, nenhuma das variáveis avaliadas apresentou diferença com significância estatística. Não houve recidiva da doença hemorroidária com um ano de acompanhamento pós-operatório.
CONCLUSÃO: a hemorroidopexia por grampeamento parcial não demonstrou impacto na fisiologia anorretal, apresentando baixos níveis de complicações e de dor pós-operatória, e sem recidivas após um ano de acompanhamento.


Palavras-chave: Hemorroidas. Hemorroidectomia. Grampeadores Cirúrgicos. Grampeamento Cirúrgico.

Modelo de programa de treinamento em cirurgia robótica e resultados iniciais

Model of a training program in robotic surgery and its initial results

Fernando Athayde Veloso Madureira, TCBC-RJ; José Luís Souza Varela, TCBC-RJ; Delta Madureira Filho, ECBC-RJ; Luis Alfredo Vieira D`Almeida; Fábio Athayde Veloso Madureira, TCBC-RJ; Alexandre Miranda Duarte, TCBC-RJ; Otávio Pires Vaz; José Reinan Ramos, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(3):302-307 : Ensino

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: descrever a implantação de um programa de treinamento em cirurgia robótica e apontar as operações em Cirurgia Geral que podem ser feitas com vantagens utilizando a plataforma robótica.
MÉTODOS: estudo prospectivo do Grupo de Cirurgia Robótica em Cirurgia Geral e Colorretal do Hospital Samaritano (Rio de Janeiro, Brasil), de outubro de 2012 a dezembro 2015. São descritas as etapas do treinamento e particularidades.
RESULTADOS: no período do estudo foram realizadas 293 operações robóticas em Cirurgia Geral: 108 cirurgias para obesidade mórbida, 59 colorretais, 55 cirurgias na área da transição esôfago-gástrica, 16 colecistectomias, 27 hérnias da parede abdominal, 13 hernioplastias inguinais, duas gastrectomias com linfadenectomia à D2, uma vagotomia, duas hernioplastias diafragmáticas, quatro cirurgias hepáticas, duas adrenalectomias, duas esplenectomias, uma pancreatectomia, uma anastomose biliodigestiva. O índice de complicações foi de 2,4% sem complicações maiores.
CONCLUSÃO: o Programa de Cirurgia Robótica do Hospital Samaritano foi implementado de forma segura e com resultados iniciais acima da literatura. Parece haver benefício em se utilizar a plataforma robótica nos super obesos, nas reoperações de cirurgia de obesidade e de hérnias de hiato, hérnias de hiato gigantes e para-esofágicas, hérnias ventrais com múltiplos defeitos e ressecções baixas de reto.


Palavras-chave: Procedimentos Cirúrgicos Robóticos. Capacitação em Serviço. Curva de Aprendizado. Laparoscopia. Cirurgia Geral.

Cirurgia de alta tecnologia: desafios a enfrentar

Challenges in high technology surgery

Mauro Pinho, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(5):426-427 : Editorial

PDF PT PDF EN


Esofagectomia vídeo-tóraco-laparoscópica com tempo torácico em posição pronada

Thoraco-laparoscopic esophagectomy: thoracic stage in prone position

Carlos Bernardo Cola, TCBC-RJ; Flávio Duarte Sabino, TCBC-RJ; Carlos Eduardo Pinto, TCBC-RJ; Maria Ribeiro Morard, TCBC-RJ; Pedro Portari Filho, TCBC-RJ; Tereza Guedes

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(5):428-434 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: analisar a experiência inicial do Serviço de Cirurgia Abdomino-Pélvica do Instituto Nacional de Câncer (INCA/MS/HC I) na esofagectomia vídeo-tóraco-laparoscópica com tempo torácico pronado.
MÉTODOS: estudo de 19 esofagectomias vídeo-tóraco-laparoscópicas realizadas de maio de 2012 a agosto de 2014, em dez pacientes portadores de carcinoma epidermoide esofágico (cinco do 1/3 médio e cinco do 1/3 inferior) e em nove portadores de adenocarcinoma da cárdia (seis Siewert I e três Siewert II). Todas as cirurgias foram iniciadas pelo tempo torácico em posição pronada, com mínima perda sanguínea, adequada visualização das estruturas mediastinais, radicalidade oncológica e sem conversões.
RESULTADOS: a morbidade cirúrgica foi de 42%, sendo a maioria complicações menores (58% Clavien I ou II). A complicação mais comum foi a fístula cervical em sete casos (37%), com baixa incidência de estenose anastomótica (duas estenoses: 10,53%). Houve um óbito (5,3%), relacionado a uma fístula mediastinal do tubo gástrico, tratada com reoperação e exteriorização cervical. As medianas de permanência em Centro de Terapia Intensiva e hospitalar foram respectivamente dois e 12 dias. A mediana do tempo vídeo-toracoscópico foi de 77min. Treze pacientes (68.4%) receberam tratamento neoadjuvante (cinco portadores de carcinomas epidermoides e oito de adenocarcinomas cárdia). A amostragem linfonodal média foi de 16,4 linfonodos por paciente e 22,67 quando analisados isoladamente os casos que não receberam tratamento neoadjuvante.
CONCLUSÃO: a técnica vídeo-tóraco-laparoscópica se mostrou método seguro no tratamento cirúrgico do câncer do esôfago e proporcionou boa amostragem linfonodal em nossa casuística inicial.


Palavras-chave: Esofagectomia. Decúbito Ventral. Toracoscopia. Neoplasias Esofágicas.

Avaliação do uso de fator de transferência na resposta imunológica de pacientes cirúrgicos imunodeprimidos

Use of transfer factor in immunosuppressed surgical patients

Celia Regina Oliveira Garritano, TCBCRJ; Francesco di Nubila; Renata M. Couto; Rossano Kepler Alvim Fiorelli, TCBC-RJ; Luciana Berti Aun

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(5):452-456 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar a ação do Fator de Transferência na resposta imunológica de pacientes portadores de neoplasia maligna submetidos à cirurgia, quimioterapia e radioterapia.
MÉTODO: análise das variações dos valores dos leucócitos, linfócitos totais, linfócitos T e CD4 em 60 pacientes submetidos à imunoestimulação com Fator de Transferência administrado em dose única de 0,5mg por via sublingual, diariamente e iniciada simultaneamente à quimioterapia e/ou radioterapia.
RESULTADOS: houve um aumento no número de todas as linhagens celulares estudadas que foi mais acentuada após 12 meses de uso da medicação. A análise estatística realizada com o software Graph Pad Instat, testadas pelo método Kolmogorov and Smirnov, mostrou que os resultados foram significativos.
CONCLUSÃO: o Fator de Transferência restabeleceu a resposta imune e não apresentou efeitos colaterais.


Palavras-chave: Fator de Transferência. Imunidade Celular. Invasividade Neoplásica.

Cirurgia no câncer de cólon em pacientes operados de emergência

Colon cancer surgery in patients operated on an emergency basis

Rodrigo Felippe Ramos, TCBC-RJ; Lucas Carvalho Santos dos-Reis; Beatriz Esteves Borgeth Teixeira; Igor Maroso Andrade; Jaqueline Suelen Sulzbach; Ricardo Ary Leal, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(5):465-470 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVOS: estudar o perfil epidemiológico de pacientes com câncer colorretal operados em caráter de urgência no Hospital Federal de Bonsucesso.
MÉTODOS: estudo retrospectivo de pacientes operados entre janeiro de 1999 e dezembro de 2012. Foram analisadas as seguintes variáveis: idade, sexo, dados clínicos, estadiamento TMN, localização do tumor, sobrevida e tipos de cirurgia.
RESULTADOS: foram avaliados 130 pacientes no período do estudo. O quadro clínico mais observado foi a obstrução intestinal, em 78% dos casos. Perfuração intestinal foi a indicação cirúrgica em 15%. A maior parte (39%) dos pacientes apresentava estadiamento TNM avançado da doença, contra 27% em estágio inicial. Houve 39 óbitos (30%) documentados no período. A localização mais comum da doença foi no cólon sigmoide (51%), seguido do cólon ascendente (16%). A intenção curativa foi realizada na maioria dos casos, sendo o tratamento adjuvante realizado em 40% dos pacientes. Metástases à distância foram encontradas em 42% dos pacientes e 10% apresentaram recidiva documentada da doença. A sobrevida livre de doença em dois e cinco anos foi de 69% e 41% respectivamente.
CONCLUSÃO: houve alta mortalidade e baixa sobrevida em pacientes com câncer colorretal operados de urgência.


Palavras-chave: Neoplasias Colorretais. Obstrução Intestinal. Perfuração Intestinal. Cirurgia Colorretal. Emergências.

Efeitos da pressão local no fluxo sanguíneo cutâneo de porcos

Effects of local pressure on cutaneous blood flow in pigs

Michel Luciano Holger Toledano Vaena, TCBC-RJ; João Paulo Sinnecker; Bruno Benedetti Pinto; Mario Fritsch Toros Neves; Fernando Serra-Guimarães; Ruy Garcia Marques, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(5):498-504 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar os efeitos de pressões crescentes exercidas sobre a pele de porcos no fluxo sanguíneo cutâneo.
MÉTODOS: estudo experimental em porcos submetidos a implantes magnéticos subcutâneos (n=30). Após a cicatrização, foram aplicados sobre a pele, ímãs externos com forças magnéticas variadas, gerando compressão. A circulação cutânea da pele submetida à compressão foi avaliada pela técnica Laser Speckle Contrast Imaging (LSCI). A profundidade dos implantes foi medida por ultrassonografia, e simulações computacionais foram aplicadas para o cálculo dos diferentes valores de pressão, considerando-se as variadas distâncias entre implantes e ímãs externos.
RESULTADOS: dezenove implantes apresentaram complicações. Os 11 restantes foram submetidos à diferentes compressões magnéticas e análise de perfusão. Dois modelos de regressão linear mostraram uma correlação inversa entre pressão exercida e perfusão cutânea com variação significativa principalmente nos acréscimos iniciais de pressão até 20mmHg.
CONCLUSÃO: a principal redução do fluxo sanguíneo cutâneo resulta dos acréscimos iniciais de pressão de até 20mmHg. Os resultados sugerem que a isquemia tecidual pode ocorrer mesmo em regimes de baixa pressão, o que poderia contribuir para surgimento de lesões de pele, particularmente as úlceras relacionadas a dispositivos médicos.


Palavras-chave: Lesão por Pressão. Pele. Microcirculação. Fluxo Sanguíneo Regional. Modelos Animais. Suínos.

Ressecções multiorgânicas no câncer gástrico

Multiorganic resections in gastric cancer

André Maciel da Silva, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;44(6):549-552 : Editorial

PDF PT PDF EN


Estudo comparativo da resposta inflamatória sistêmica no pós-operatório precoce entre pacientes idosos e não idosos submetidos à colecistectomia vídeo-laparoscópica

Comparative study of systemic early postoperative inflammatory response among elderly and non-elderly patients undergoing laparoscopic cholecystectomy

Luciana Fialho; José Antonio Cunha-e-Silva; Antonio Felipe Santa-Maria, TCBC-RJ; Fernando Athayde Madureira; Antonio Carlos Iglesias, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2018;45(1):1-7 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

OBJETIVO: avaliar e comparar a resposta inflamatória sistêmica no pós-operatório precoce de pacientes idosos e não idosos submetidos à colecistectomia vídeo-laparoscópica, realizando, sobretudo, análise quantitativa de interleucina-6 (IL-6), que representa um marcador de atividade inflamatória sistêmica.
MÉTODOS: estudo de série de casos, comparativo, realizado num período de seis meses, no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, envolvendo 60 pacientes com indicação de colecistectomia laparoscópica eletiva. Amostragem não probabilística por conveniência foi utilizada, selecionando, a partir dos critérios de inclusão, os primeiros 30 pacientes com idades entre 18 e 60 anos, que compuseram o grupo I e os 30 pacientes com idade igual ou maior que 60 anos, que formaram o grupo II.
RESULTADOS: os 60 pacientes envolvidos foram acompanhados por no mínimo 30 dias após o término da cirurgia e não houve complicações. Não houve conversão para cirurgia aberta. Os valores das medianas encontrados nas dosagens da IL-6, nos grupos I e II, para cada momento analisado (pré-operatório, três horas após e 24 horas após) foram, respectivamente: 3,1 x 4,7 pg/ml no pré-operatório, 7,3 x 14,1 pg/ml após três horas do procedimento e 4,4 x 13,3 pg/ml na 24ª hora do pós-operatório.
CONCLUSÃO: pacientes idosos responderam de forma mais exacerbada ao trauma cirúrgico e apresentaram elevação dos níveis de IL-6 por um período maior do que o grupo de não idosos.


Palavras-chave: Colecistectomia Laparoscópica. Síndrome de Resposta Inflamatória Sistêmica. Interleucina-6.

Copyright 2018 - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões